Plástica do Nariz

O ser humano é o único animal com o Nariz projectado na face. Este facto faz com que o nariz projectado no centro da face constitua um dos mais importantes atributos de estética.

Qualquer pequena diferença na posição, tamanho ou aspecto do nariz pode constituir um factor inestético, com consequências mais ou menos importantes.

Quando se fala de defeito estético do nariz, é sempre importante considerar alguns factores que são cruciais numa possível proposta cirúrgica:

  • O nariz tem múltiplas funções e ao considerar corrigir o aspecto estético deve sempre escolher um cirurgião que tenha conhecimentos e prática na fisiologia e anatomia, assim como na correcção de possíveis defeitos anatómicos que influenciem a função. Caso contrário, a cirurgia estética deverá ser acompanhada por um cirurgião Otorrinolaringologista, com treino na cirurgia funcional do nariz. Esta necessidade fez com que alguns cirurgiões otorrinolaringologistas se dedicassem à cirurgia plástica do nariz, podendo assim, em simultâneo, corrigir a estética e a função.
  • Nenhum candidato à cirurgia estética do nariz deve ver na correcção do seu problema, a solução para problemas emocionais ou afectivos, tais como uma má aceitação por parte de outros ou de si mesmo.
  • A pessoa em causa deve fazer uma avaliação de qual o seu problema estético e discuti-lo com o seu cirurgião. Alguns pontos são importantes nessa avaliação, nomeadamente tamanho do nariz, presença ou não de dorsum nasal aumentado, desviado ou afundado, ponta do nariz descaída, hiperprojectada, desviada, larga ou pontiaguda, aberturas nasais, entre outros.
  • Mais importante que esta avaliação pormenorizada é a pessoa responder espontaneamente à pergunta: “O que penso do meu nariz?” Muitas vezes o cirurgião poderá ajudar, fazendo uma avaliação do que vê e um prognóstico de qual poderá ser o resultado a esperar da cirurgia.
  • É absolutamente inaceitável que alguém chegue ao cirurgião e peça: “Opere-me e transforme o meu nariz neste…”, como se fosse um nariz de catálogo.
  • Actualmente as técnicas de computador permitem ao cirurgião tratar imagens fotográficas dos possíveis candidatos, de modo a ter uma ideia do resultado pós-operatório. Estas técnicas de previsão de resultados obedecem a uma regra fundamental – nunca pode ser garantido que o resultado final será exactamente como o previsto, independentemente da técnica utilizada. Operar seres humanos não é fazer um trabalho de escultura num material inerte, e como tal, o resultado está dependente da reacção do operado, durante e após a cirurgia.
  • É costume dizer-se que a cirurgia nasal é uma cirurgia dinâmica, uma vez que só cerca de um ano após a mesma se pode considerar ter atingido o resultado final.

Subscreva a nossa newsletter

Subscreva a nossa newsletter